O futuro de nossa cidade também depende de nós


A São Paulo que tanto amamos é um retrato de seus habitantes e quando ela se apresenta suja, poluída, mal cuidada e violenta, devemos nos lembrar de que nós fazemos parte desta realidade e, gostando ou não, colaboramos para que seja melhor ou pior.

A solução para estes problemas está em colocarmos em prática o respeito e amor que sentimos por esta cidade. O primeiro passo é refletir sobre o que fazemos com o papel de bala, chocolate ou biscoito que acabamos de consumir quando estamos na rua. Se vemos algo errado nas ruas, as reclamações e indignações permanecem conosco ou alcançam os órgãos responsáveis? Temos gestos de cordialidade com as pessoas que encontramos no nosso dia-a-dia?

Como vêem, são perguntas que qualquer pessoa seria capaz de responder e assim como as respostas, as soluções são bastante simples.

Sabemos que a maioria dos leitores estarão argumentando ao término desta leitura: "A minha atitude isolada não mudará a cidade inteira". É verdade, entretanto, é indispensável lembrar que toda mudança começa de algum lugar. Então, por que não partir de nós?

Autoria: 
Andréa H. Machado